lista_2011

Uma Coisa São Duas – Galeria Impar – Texto do Curador

Uma Coisa São Duas

Exposição coletiva do Grupo de Estudos e Criação em Fotografia
Galeria Ímpar – 02/09 a 07/10 de 2011
São Paulo

Curadoria: Eder Chiodetto
Produção: Galeria Ímpar

Numa agradável tarde de bate-papo sobre fotografia com o amigo Armando Prado, citei um poema de Carlos Drummond de Andrade. No dia seguinte, ainda impregnado pela conversa, o amigo me escreveu citando uma frase do mesmo poeta:

Aqui vai um Drummond rápido:

“Olha, descobre este segredo: Uma coisa são duas – Ela mesma e sua imagem”. Abraço,

Armando Prado

A frase colou em mim por dias. A fotografia duplica o mundo, mas não como uma cópia fiel. A imagem das coisas é um duplo de natureza arbitrária, ficcional, subjetiva, ou como diz Drummond no mesmo texto: “a imagem é um ser vivo, como os demais seres”.

Como um ser vivo, a imagem tem autonomia simbólica. Desprende-se do referente que a deu vida para então trilhar um caminho próprio. Logo, cada fotografia pode ser a criação de algo genuinamente novo e não uma cópia de algo existente. Nada é o que parece ser, ou tudo pode vir a ser o que quisermos, a depender do imaginário moldado a golpes de luz, ângulos, texturas.

Os 17 artistas selecionados, pertencentes ao Grupo de Estudo e Criação em Fotografia, coordenado por mim, investigaram diferentes estratégias poéticas. Atestaram, assim, que a fotografia pode e deve ser uma aventura sem limites a criar extensões dos nossos desejos, fantasias e temores que, ao serem erraticamente duplicados, se tornam símbolos universais a denotar o homem, seus desvãos, sua imaginação.

Eder Chiodetto

convite_gal_impar_2011

texto_curadorsobre_artistascatalogo

TOUR VIRTUAL

Clique para acessar