lista_2007

Portfólio – José Frota – Texto do curador

Portfólio – José Frota

Exposição individual do artista José Frota
Itaú Cultural – 02/12/2007 a 20/01/2008
São Paulo

Curadoria : Eder Chiodetto
Produção : Itaú Cultural

José Frota: as sombras são

Fotografar para transfigurar o visível. Trair o aparente. Macular o documento. Conspurcar o referente. Corromper a luz divina.

Enaltecer a sombra. Zombar da pose. Exaltar bolores. Convocar demônios. Sacralizar desejos. Detectar ausências.

Enxergar o tempo transcorrido, o instinto ofegante, o suor dos aflitos, o orgasmo contido, a praga rogada, o credo dos necessitados e os ciclos ininterruptos da vida nas fissuras, no carcomido, nas feridas, no lixo, nas teias, naquilo que impregna, escorre e estanca, permanece e mancha, apodrece, se adultera, perde a forma, se dilui, quase desaparece, vira vestígio, rastro, signo, silêncio.

Território de sombras e de assombros não visível aos incautos. Dimensão onírica e bruxuleante, ocultada pela luminescência, flagrada por um olho sorrateiro, ladrão de luz, transformador, instante antes da opção derradeira, do mergulho no poço de Alice, da prisão na caverna de Piarão, entre o último pedido e o tiro fatal, libertador, do condenado à pena capital.

Purgatório das sensações, das aspirações, do apetite, dos gozos, das crenças, da memória. Exercício de transcendência, encruzilhada da percepção, experimentos sensoriais.

Mortificar a existência. Sobreviver na luz cadente. Renascer na inquietação. Viver de obsessões. Impregnar a alma com incertezas. Vasculhar paisagens interiores. Fotografar passagens, hiatos, vazios. Copular com o olho excitado. Reciclar vidas mundanas. Renovar aflições. Viver. Reviver. Transcender, enfim.

Eder Chiodetto

frota

sobre_artistastexto_curador